Visão de Futuro

Plano Visão de Futuro: começo de muitas novidades para o Rotary

Em seu livro Empresas feitas para vencer (Editora Campus), Jim Collins afirma: “Para fazer um bem maior é preciso resistir à tentação de abandonar a jornada e ter a disciplina de abandonar tudo aquilo que não serve mais.” Isto nos mostra a importância de não resistirmos às mudanças necessárias para a continuidade do sucesso e a perpetuação das ações humanitárias. 

Nessa fase de transição em que passaremos para os novos processos que virão com o Plano Visão de Futuro, ressaltamos nossa disposição em reavaliar e ponderar as inúmeras oportunidades que surgirão no mundo rotário. “A fase experimental do Plano Visão de Futuro tem sido um sucesso na execução de projetos de maior escopo”, disse o rotariano Brian Bishop, do distrito 7980, dos EUA. “Mais benfeitorias estão sendo feitas nos locais dos projetos, com formação de novas amizades e promoção da boa vontade.”

- O novo modelo de subsídios da Fundação Rotária, ou seja, o Plano Visão de Futuro, aumentará a habilidade da Fundação em apoiar projetos humanitários e educacionais dos clubes e distritos rotários.

- As áreas de enfoque servem como guias para a elaboração de projetos, melhorando a habilidade dos rotarianos no atendimento às necessidades e mostrando ao mundo que o Rotary é um líder global na área humanitária.

- O novo modelo de subsídios oferece uma abordagem simplificada e mais flexível, além de englobar uma vasta gama de atividades.

- No Plano Visão de Futuro, o foco está em projetos sustentáveis e de maior impacto. “Sustentabilidade” significa que os benefícios se mantêm mesmo depois de empregadas as verbas.

- O novo modelo de subsídios oferece diversos benefícios: maior conscientização e engajamento; maior escala; maior projeção; mais entusiasmo e contribuições; melhor gestão de fundos e prestação de contas; mais eficiência; mais autonomia; bolsas de estudos financiadas por Subsídios Globais; e equipes de formação profissional.

- 72% dos distritos pilotos disseram que o parceiro anfitrião tem maior controle sobre o projeto.

- 90% dos distritos pilotos disseram que o novo modelo de outorga de subsídios é excelente ou bom.

- 91% dos distritos pilotos concordaram que ter um modelo de financiamento de subsídios em comum simplifica o processo.

- 20% dos distritos pilotos relataram desafios em novembro de 2011 com os requisitos das áreas de enfoque, em comparação com um índice de 40% nove meses antes.

Espírito de mudança

Nosso espírito, principalmente dos governadores 2012-13 e 2013-14, é fundamental, pois estamos inteiramente inseridos nesse processo de mudança na Fundação Rotária. Todos os clubes e rotarianos dependem de nossas ações concretas para que não tenham dificuldades e, sim, todo o nosso apoio, particularmente em termos de treinamento e qualificação. Mas como poderemos ajudar? 

- Explicando a necessidade da mudança.

- Gerenciando a mudança e a ansiedade regional.

- Divulgando sucessos locais e regionais.

- Divulgando histórias e mensagens internacionais.

- Sugerindo recursos consistentes para as comunidades de sua região.

- Sendo o grande promotor dessa mudança.

Tudo isso para que alcancemos a visão de futuro da Fundação Rotária para 2017:

- Pólio erradicada.

- Uma fundação de destaque, entre as 50 maiores do mundo.

- Fundação reconhecida como líder no atendimento às principais necessidades mundiais.

- Importantes parcerias estratégicas.

- Aumento e diversificação de doações, com Fundo Anual acima de 150 milhões de dólares e Fundo Permanente superior a 750 milhões de dólares.

- Estrutura de subsídios e administração mais simples: fácil acesso à Fundação; maiores subsídios e menos transações; estrutura administrativa eficaz.

Todos nós estaremos fazendo a diferença. A Fundação Rotária é nossa.

Fonte: Brasil Rotário

* Os autores são José Carlos Carvalho e Celso Alves, coordenadores regionais da Fundação Rotária para as Zonas 22A e 23A, e para a Zona 22B, respectivamente.